Artigos

Depressão sazonal

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no print

    Por Ingrid Schonhofen Petracco, Psicóloga – CRP 07/11717

Chega o inverno, a lareira, o vinho, o chocolate quente e junto com ele sentimentos de desânimo e tristeza que não sabemos explicar, uma espécie de preguiça que faz com que queiramos ficar mais em casa. Estes podem ser sintomas de uma depressão que acontece no inverno, a depressão sazonal costuma aparecer nos meses em que os dias são mais curtos e a luz natural costuma ser presenciada por menos tempo.

Os sintomas mais comuns são alterações de sono, alimentação e de humor.

Outro fator é que nos dias mais frios temos a tendência de ficar mais recolhidos, sendo este um momento propicio para um trabalho interno mais apurado, diminuímos nosso ritmo diário, práticas esportivas e tendemos a estar mais em contato com nosso mundo interno.

Tudo isso tende  a passar com o fim do inverno, porém se não tratados, os sintomas voltam todos os anos durante a mesma temporada.

Não há motivos específicos para o surgimento da depressão sazonal, porém, ela pode ser uma falha na adaptação às mudanças climáticas. Por outro lado nem toda tristeza é depressão. O que difere o sentimento da patologia é principalmente sua intensidade e duração. Na tristeza a pessoa tem uma causa para o sofrimento, já na depressão o sentimento de melancolia pode vir do nada ou de forma desproporcional aos eventos da vida.