A supervisão de casos clínicos é tarefa essencial no treinamento de qualquer psicoterapeuta (independente da abordagem teórica). Além de se tratar de uma forma de aperfeiçoamento do profissional que trabalha com tratamentos psicológicos, propicia a este uma trocar de experiências com um psicólogo mais graduado, capacitado para orientá-lo, e fornecer subsídios para o aprendizado pela experiência. A finalidade da supervisão é fornecer contribuições para aprender a pensar, a escutar seu paciente, a ter capacidade de observar o que ocorre na sessão, a compreender e tirar conclusões, e a formular interpretações valendo-se de sua bagagem. Por fim, o processo supervisório também auxilia o profissional a adquirir uma identidade como psicoterapeuta.