Por Carolina Rodrigues Azevedo, Psicóloga – CRP 07/19699

A vida, com seus contornos e coloridos. Feita de ciclos que se iniciam e apresentam uma gama de oportunidades e possibilidades. Feita de ciclos que se encerram e trazem consigo uma análise dos momentos vividos. Nessa análise da vida mudanças podem pontuadas, assim como metas alcançadas e expectativas ainda não atingidas.

Algumas mudanças podem ser associadas ao processo de crescimento das pessoas, sejam elas crianças, adolescentes ou adultos. O crescer exige de todos, de diferentes maneiras, nas diferentes etapas da vida. Os pequenos a cada dia mais conhecem o seu corpo, se surpreendem com seus movimentos, com suas habilidades, se deparam com suas fragilidades e seus medos. Os diversos ambientes em que circulam tendem a despertar sua atenção, assim como as interações que experimentam. Os limites são esperados, apresentados, as responsabilidades são adquiridas e as frustrações sentidas.

O espaço escolar aos poucos é visto com outros olhos, as amizades se transformam, os amores se aproximam e se afastam. É chegada a época do término da escola, dúvidas, incertezas, preocupações, expectativas suas e de pessoas ao seu redor. Escolhas suas e de outros se misturam, se confundem. Vestibular, entrada na faculdade, início de um trabalho ou desemprego. Saída da casa dos pais, morar sozinho, com amigos ou com companheiros.  Em meio a cuidados com o corpo e com a saúde, dentre boletos e cobranças de um mundo mais adulto, são vivenciados momentos de desassossego, solidão, alegrias e conquistas. Casamento(s) ou não, filho(s) ou não, separação(ões) ou não…

Escolher, escolher, escolher.

E as mudanças não param: saída dos filhos de casa, trocas de trabalho, de área profissional, aposentadoria… O que fazer com o tempo? Mais trabalhos? Mais estudos? Viagens? Família? Amigos? Amores? Encontros e desencontros. Lutos, lutas intermináveis.

Cada escolha, cada renúncia, com suas conquistas e frustrações. Cada passo no processo de crescimento possui intensidades e significados singulares na vida de cada um. Contar com o auxílio de um psicólogo, quando se sente a necessidade, ajuda a entrar em contato com os sentimentos e pensamentos. Abrir espaço para o entendimento de seu momento de vida e de tudo aquilo que pode estar associado a isso pode trazer o alívio de ansiedades e angústias. A psicoterapia propicia às pessoas a construir, reconstruir e ressignificar suas histórias, ampliando o encontro consigo mesmo.